Guia do extintor

tudo sobre extintores

Quais são os tipos de Extintores de Incêndio e suas Aplicações

Quais são os tipos de Extintores de Incêndio e suas Aplicações

Os extintores são divididos em classes diferentes é preciso conhecer e identificar bem o incêndio que se vai combater, antes de escolher o agente extintor ou equipamento de combate ao fogo.

Um erro na escolha de um extintor pode tornar inútil o esforço de combater as chamas e até mesmo pode piorar a situação, aumentando ainda mais o fogo, espalhando, ou criando novas causas de fogo.

Classe A
Extintor classe A

Utilizado em incêndios em material combustível sólido, geralmente orgânico e que quando queimam produzem brasas.
Um exemplo comum para essa classe de incêndios são os que acontecem em casas nos móveis de madeira, cortinas, muitos itens de plástico.

Agente extintor: Água na forma liquida.

Essa classe de incêndio deve ser combatida com extintores de H2O (água) e nunca com outros agentes extintores pois pode piorar a situação e acabar ferindo pessoas próximas as chamas.

Exemplos de incêndio para uso do extintor Classe A: Madeira, Papel, Papelão, Carbono, Palha, Plástico, Borracha, etc.

 

Classe B
Extintor classe A 

Utilizado para combater fogo gerado por material combustível líquido e gases inflamáveis.

Agente extintor: Espuma mecânica, antigamente era usado a espuma química, porém com as novas regras o uso dela foi proibido.

Durante a fase líquida, há sempre uma pequena evaporação dessas substâncias no ar e a temperatura de ativação é menor. Atenção especial é necessária para evitar iniciar uma reação em cadeia, como alguém fumando em um posto de gasolina.

Importante: NÃO se deve usar extintores à base de água por ser ineficaz contra o tipo de incêndio.

Alguns exemplos de combustíveis e gases facilmente inflamáveis e que trazem uma atenção especial na hora de manusear: Gasolina, óleo, álcool, GLP, parafina e etc.

 

Classe C
Extintor classe A

Pode ser utilizado para combater fogo em energia elétrica e alguns tipos de gases. Extintores de pó químico e de Gases são os permitidos para esse tipo de incêndio.

Agente extintor: Dióxido de Carbono mais conhecido como CO2

Esses incêndios estão muito presentes no nosso dia-a-dia, mais do que parecem e quando você menos esperar vai ter que combater esse tipo de incêndio.

Importante: NÃO se deve de forma alguma usar extintores à base de água por conta do risco de curto-circuito.

Equipamentos elétricos energizados: motores, geradores, cabos, etc.

 

Classe D
Extintor classe D

Esse tipo de incêndio no dia a dia vai ser difícil de encontrar, porém é sempre bom ter conhecimento sobre o assunto.

Agente extintor: Pó químico.


Esta classe de incêndios geralmente só acontece em indústrias específicas que trabalham com esses metais combustíveis.

As empresas têm protocolos de segurança rigorosos e os poucos incêndios são apenas devido a uma falta de conhecimento ou por negligência.

Exemplos: alumínio em pó, magnésio, sódio, potássio, titânio, zinco e etc.


Importante: NÃO se deve usar extintores à base de água por conta da reação que gera uma grande bola de fogo ao entrar em contato com o metal quente.

 

Classe K
Extintor classe K

O extintor classe k é utilizado em locais que se preparam alimentos, como em praças de alimentação, restaurantes, cantinas, cafeterias, lojas de conveniência, dentre outros.

Agente extintor: Acetato de potássio

Possui alta eficiência em cozinhas industriais e isso se deve porque esse tipo de extintor foi criado, especialmente, com a intenção de combater incidentes com óleos, banhas e gorduras quentes, que são considerados perigosos e absolutamente difíceis de apagar.

Importante: NÃO se deve usar extintores à base de água por conta da reação que gera produzindo assim uma explosão quando entram em contato.

Informações importantes sobre os extintores

Selo

O Selo holográfico de Conformidade do Inmetro assegura que o extintor de incêndio foi produzido e que sua manutenção foi realizada empresas credenciadas pelo Inmetro.

Nos extintores novos este selo é avermelhado trazendo as informações do fabricante. Nos equipamentos que já passaram por processo de manutenção o selo é azulado informando a empresa e a data de realização da manutenção.

Extintor de incêndio para posto de gasolina

Extintor de incêndio para posto de gasolina

Extintor de incêndio para posto de gasolina

A classe de incêndio mais comum em um posto de gasolina é a B, devido às altas quantidades de combustíveis inflamáveis presentes neste tipo de estabelecimento.

Isso torna os postos muito suscetíveis a incêndios provocados pela combustão de materiais e líquidos inflamáveis.

Dessa forma, é fundamental que neste tipo de local haja extintores adequados para a extinção da referida classe de incêndio.

Assim, os extintores recomendados para posto de gasolina são os   de pó químico BC ou ABC, os quais são eficazes para a extinção de incêndios causados pela combustão de líquidos inflamáveis.

Agentes extintores e suas aplicações 

Sabe-se que assim como existem mais de um tipo de incêndio, os tipos de agentes também são variados, com características e indicações específicas.

Água (H2O)

Este agente é recomendado para incêndios de classe A, causados pela combustão de materiais sólidos como, borrachas, plásticos, tecidos, madeiras e etc.

Seu mecanismo de extinção é o resfriamento através de H2O e ele não é recomendado para incêndios de classe B e C.

Gás Carbônico (CO2)

Gás Carbônico

Gás Carbônico

O Gás Carbônico (C02) é um agente que combate as chamas através do abafamento e resfriamento, sendo indicado para incêndios de classe B e C, causados pela queima de combustíveis líquidos e equipamentos elétricos.

Pó Químico B/C

Assim como o Gás Carbônico, o pó químico BC também é indicado para incêndios de classe B e C.

Desse modo, ele também é eficaz no combate de incêndios causados pela combustão de líquidos inflamáveis, bem como pela queima de equipamentos elétricos.

A diferença deste em relação àquele consiste no mecanismo de extinção. O pó químico age por reações químicas, enquanto o Co2 atua por abafamento e resfriamento.

Pó Químico A/B/C

Aqui temos, com certeza, o agente extintor mais eficiente e seguro em relação ao já mencionado, visto que ele é eficaz no combate de três classes de incêndio (A, B e C), além de ser feito de composto químico (monofosfato de amônia) que não é prejudicial à saúde humana nem ao meio ambiente.

Espuma mecânica 

A espuma mecânica é um agente que extingue as chamas por meio de abafamento e resfriamento de incêndios de classe A e B, sendo proibido para a classe de incêndio tipo C .

Agentes extintores

  • Água (H2O);
  • Gás Carbônico (CO2);
  • Pó Químico B/C;
  • Pó Químico A/B/C;
  • Espuma mecânica.

Partes do extintor

Apesar das variações quanto aos modelos e agentes químicos que compõem um extintor, existem componentes básicos que fazem parte de todo extintor de incêndio.

Alguns desses componentes são:

  • Esguicho;
  • indicador de pressão;
  • Mangueira;
  • Válvula.

Por que é obrigatório ter um extintor de incêndio no meu condomínio ou na minha empresa?

Em 2017 o Brasil estabeleceu uma nova legislação pela Lei Federal 13.425/17, ela define e estabelece diretrizes e obrigatoriedades sobre medidas de prevenção e combate a incêndios em edifícios, estabelecimentos, áreas de concentração de público.

Preciso ter um Extintor Automotivo no meu carro?

Trafegar sem extintor de incêndio ou com o equipamento fora da validade era considerado infração média, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) até o dia 17 de setembro de 2015. Porém isso foi alterado e agora é opcional.

Como é feita a manutenção nos extintores?

A manutenção dos extintores é dividida em 3 níveis, confira abaixo quais são esses níveis:

Manutenção de 1º nível

Normalmente neste procedimento é feito a inspeção técnica diretamente no local onde o extintor está instalado. Realizada a limpeza, reaperto e/ou substituição de componentes do extintor não submetidos à pressão;

Manutenção de 2º nível

Neste caso é necessário que o extintor seja retirado e levado até a empresa que realizará a manutenção do equipamento. Ela procede com a desmontagem completa do extintor para limpar os componentes, inspeção das peças e partes internas, ensaios nos componentes, recargas e pressurização, colocação dos anéis, travas e lacres;

Manutenção de 3º Nível

A manutenção de terceiro nível adota os mesmos procedimentos que as de 2º nível, fazendo uma revisão completa dos extintores de incêndio, acrescendo o ensaio hidrostático, que verificará vazamentos e a resistência do instrumento.

Como foi inventado o primeiro extintor de incêndio?

Os primeiros extintores eram mecanismo bem primários,  nos documentos descrevem o criador do primeiro extintor um matemático e engenheiro grego chamado Ctesíbio de Alexandria, foi responsável pela invenção de diversos mecanismos usados aprimorados durante o império romano.

O que é um Extintor de Incêndio?

Os agentes extintores tem por objetivo eliminar as chamas e proporcionar o controle em princípios de incêndio, o equipamento é portátil para facilitar a chegada ao local da ocorrência e em seu interior contém algum tipo extintor armazenado sob pressão.

O aparelho também possui um dispositivo que indica o estado da pressão interna, bem como instruções de uso e informações sobre seu agente extintor que fica no interior.